O futuro das cidades

O futuro das cidades ao redor do mundo foi o tema do Ideas City,  iniciativa do New Museum que envolve centenas de organizações ligadas às artes e à educação e que aconteceu em São Paulo no Sesc Pompéia em paralelo à  X Bienal de Arquitetura de São Paulo.

O arquiteto Paulo Mendes da Rocha foi o convidado especial para a palestra de abertura. Foram três dias de painéis, conversas e workshops que discutiram o futuro das cidades com a visão de que a arte e a cultura são essenciais para a vitalidade e a energia dos centros urbanos.

A iniciativa proporcionou um espaço de discussão para artistas, arquitetos, designers, urbanistas, sociólogos e líderes comunitários trocar ideias, identificar problemas e soluções, além de mobilizar a participação ativa do público.

Teddy Cruz, professor de cultura pública e urbanismo na Universidade da Califórnia, e Adam Greenfield, professor, escritor, urbanista, fundador e diretor da Urbanscale falaram sobre como a raiva e a frustração podem ser transformadas em comportamentos construtivos para mobilizar populações em prol de suas reivindicações.

Com moderação do arquiteto Guilherme Wisnik, o painel De quem é o Centro? Colonização, conceituação, capitalização contou com a participação do pesquisador urbano e ativista em Istambul Yasar A. Adanali, a brasileira Ana Paula Cohen, curadora independente, editora e escritora, Suketu Mehta, escritor e professor da Universidade de Nova Iorque, e Charles Renfro, sócio da Diller Scofidio + Renfro, considerada uma das cinquenta empresas de design mais inovadoras do mundo.

A tecnologia e suas redes foram tema do segundo painel, Fazendo a ponte entre divisores: gente, tecnologia, redes. Mediado pelo compositor, cantor, guitarrista, artista e produtor Arto Lindsay, o debate teve como convidados a artista de mídia e professora da Universidade de São Paulo Giselle Beiguelman, o arquiteto, urbanista e professor Carlos Leite, e a diretora internacional para  liberdade de expressão da Fundação Electronic Frontier Jillian C. York.

Três artistas brasileiros nascidos em diferentes cidades estiveram no centro da discussão da mesa Adotando a provocação: as artes e a criação da identidade: Jac Leirner, Jonathas de Andrade e Lucia Koch falaram do papel do espaço na criação artística e de que modo as cidades influenciam suas obras.

Eu participei do time de jornalistas e antropólogos que preparou todo conteúdo do projeto (transcrição, tradução, redação e edição) para ser lançado posteriormente como livro.

Captura de Tela 2018-05-10 às 21.26.05

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s